O feedback é uma das atividades mais complexas e difíceis na gestão de pessoas. A ferramenta nada mais é que uma reorientação para garantir o alcance dos objetivos e para direcionar o desenvolvimento dos colaboradores. Pode parecer simples, mas enfrentar a situação de dar o retorno aos funcionários sobre sua performance, que inclui pontos positivos e negativos, não é uma tarefa fácil.

Existem duas vertentes na prática do feedback: de um lado o funcionário – que estará em uma posição desconfortável para ouvir sobre suas falhas – e do outro o gestor – que tem a tarefa de pontuar as deficiências de seu colaborador e tentar encontrar uma maneira de melhorar a situação. Porém, como encarar essa situação de maneira positiva?

Primeiramente devemos compreender  que não existe feedback negativo. Podem ocorrer relações de feedback mais difíceis, onde são tratadas questões mais delicadas, porém o objetivo é sempre positivo e com o intuito de contribuir para a melhoria e desenvolvimento do profissional.

Todos nós sabemos que pior do que ser avaliado negativamente é não saber o que está acontecendo. No entanto, é preciso estar preparado para aplicar esse tipo de procedimento para não parecer invasivo ou agressivo demais. Mas como o gestor pode se preparar para essa função sem que seja invasivo e grosseiro?

Confira abaixo algumas dicas que podem ajudar na preparação e planejamento antes da reunião de feedback para atingir os resultados esperados:

  1. Levante dados e informações – é preciso antes de tudo estar munido de fatos. Isso contribui para esclarecer comportamentos que, geralmente, os funcionários não conseguem perceber que praticam no dia a dia. Além disso, buscar a opinião de demais colaboradores sobre o que acham dos colegas de equipe, pode ajudar no momento do feedback;
  2. Analise os dados – não tire conclusões apenas com base nos resultados sem antes analisá-los. Procure interpretar cada resultado e dedique seu tempo para entender cada situação. Ter este cuidado é tão importante quanto o próprio assunto que será debatido com o funcionário;
  3. Tenha controle emocional – separe o enfoque emocional da reunião e procure sempre reforçar o lado profissional. Deixar claro o objetivo da reunião ajuda a evitar situações desagradáveis;
  4. Estipule metas – planeje junto com seus funcionários um plano de ação conjunto para que os objetivos do feedback possam ser melhorados. Trabalhe com prazos e metas. E principalmente, coloquem tudo no papel, pontuem os compromissos e definam os pontos de controle das atividades;
  5. Acompanhe os resultados – o feedback nada mais é que uma relação de compromisso, portanto, acompanhe de perto os resultados de seus colaboradores. O gestor precisa estar atento para ver se o resultado daquele feedback foi favorável, pois isso condiz também com a sua atuação frente a gestão de pessoas.
Voltar
 
 


Conecte-se à Efix:

Efix, Brasil

+ 55 (11) 3044 4349

Efix, EUA

+ 1 (586) 486 EFIx  
+ 1 (586) 486 3349