Planos de carreira frequentemente aparecem na parte inferior do ranking de satisfação das pesquisas de clima e engajamento. Os funcionários frequentemente não estão satisfeitos com suas possibilidades e com o comprometimento da organização com seu crescimento. Os gestores também não ficam felizes em ter de dedicar tempo extra para pensar no desenvolvimento dos que recorrem a ele.

Parte desse problema tem origem em quatro termos largamente difundidos: processos, papeladas, programas e promoções. Essas palavras são frequentemente mascaradas como “desenvolvimento”, atraem atenção e acabam gerando expectativas que levam a frustração.

Entenda por que essas palavras confundem gestores e funcionários e afetam o engajamento:

Processos, papeladas, programas e promoções não são desenvolvimento

Processos e sistemas foram desenvolvidos para garantir que cada funcionário receba a devida atenção no seu plano de carreira e para que as empresas tenham dados concretos de desempenho para planejar sucessões e outros pontos. No entanto, a prática tem devorado tempo e entregado valores desproporcionais ao seu investimento.

As papeladas foram feitas para documentar conversas. Frequentemente pensamos que elas serão checadas, formulários serão preenchidos e então o desenvolvimento estará feito. Porém, documentação não é desenvolvimento.

Os programas de treinamento também causam confusão. Frequentemente são vistos como desenvolvimento, mas é preciso ir muito além para que o funcionário se desenvolva. É preciso checar se ele está tendo os cursos certos, se está recebendo feedback, se está se engajando nas atividades devidas, aproveitando coaching e desenvolvendo relacionamento interpessoal.

As promoções são um dos mais frequentes sinônimos de desenvolvimento profissional. No entanto, a situação atual do mercado tem feito com que cada vez menos promoções sejam oferecidas. As expectativas dos funcionários, no entanto, são as mesmas de anos atrás e eles entendem que não estão se desenvolvendo caso não sejam promovidos.

Desmistifique

Deixar de classificar processos e papeladas como parte do desenvolvimento profissional e passar a enquadrá-las como ferramentas de apoio é o primeiro passo para deixar de frustrar seus funcionários em relação ao plano de carreira.

Além disso, ajudar gestores e funcionários a pensar em maneiras criativas para desenvolver habilidades e capacidades necessárias contribui na desmistificação dos programas de treinamento como desenvolvimento.

Explorar oportunidades laterais de desenvolvimento faz com que as promoções deixem de ser vistas como a única evidência de que o desenvolvimento está em ação.

O Efix | Survey Suite possibilita desenvolver e aplicar pesquisas de clima organizacional alinhadas com os objetivos do negócio, associadas a um plano de ação que auxilia na promoção das mudanças necessárias. O Efix | Performance Suite promove avaliação de competências individuais com regras específicas para cada cargos, auxiliando no desenvolvimento de pessoas, pois ajuda a descobrir carências e necessidades de formação.

Com Business 2 Community

Back
 
 


Connect to Efix:

Efix, USA

+ 1 (586) 486 EFIx
+ 1 (586) 486 3349